Welcome* Bem-Vindo * Kirzeer * Benvenuto * Bienvenue * Willkommen * Välkomnande * Nрием * 歓迎 * Selam * 欢 * Witajcie *

16 de mar de 2009

K E A N E WEEK - Parte 1 (SP)

Domingo, 08/03/09

Niver de 30 anos do Tom e fizemos uma festinha virtual para ele no perfil da Céu a noite. Cheguei atrasada porque tinha ido ao shopping com a minha mãe e uma amiga nossa, a Silvia. Encontrei o Renato lá.
Comi uma coxinha e uma torta na Ofner. Eu tinha que me "alimentar".
Era o primeiro dia da nossa marotona. Começava a Keane Week. Não dormi nada para variar.

Segunda-Feira, 09/03/09

O Keane e sua crew desembarca pela segunda vez aqui no Brasil. A Lena foi representar o Fã-Clube Oficial lá do aeroporto de Guarulhos. Desde 8 horas da manhã acompanhou todos os vôos Buenos Aires-São Paulo e ainda numa teleconferência comigo e com a Rebeca, todas surtadas. Nota: Falei para a Rebeca fingir ser gringa para darem alguma informação dos passageiros, sem resultado)

Somente às 15h55 o avião com nossos ídolos pousa em terras brazucas. Nossa companheira não nos ligou mais, nem antes, durante ou depois. A noite, ela mostrou as fotos que tirou com eles na nossa Before Party - Segunda Edição. A nossa festa para reunir o fã-clube começou depois das 16 horas, quando eu e a minha irmã descemos para levar os preparativos como os cartazes, som, pulseirinhas e etc. Assim que eu abri o elevador, lá tava a Beca chegando na mesma hora. E também, um pouco depois, a Maria Lucia, amiga da Céu, chegou com a filha, Carol.
Aconteceu que às 18hs e pouco, tive que ir para a faculdade porque era o trato com a minha mãe e tal. Eu ia mesmo para BH, depois de esquemas e desesperos, então, era bom eu ir pelo menos um dia para a aula.

Claro que meu assisti com a maior adrenalina e vergonha, deixando a Maria Lucia e Carol lá, e depois quando o pessoal chegasse eu não ia estar lá. Meu relógio deu 19h51. Eu havia marcado com a Rebeca em frente do Comfil ( o meu prédio clandestino da PUC). 19h52.
A aula estava começando a ficar interessante.

19h53. Eu não aguentava mais. As meninas me esperando... ai ai! Começei a guardar minhas coisas. No começo da aula eu havia avisado o professor que ia sair lá pelos 5 pras oito, oito horas.
- Ah, se você sair não é porque está achando a aula chata? - ele perguntou.
- Não, eu realmente preciso!
19h54. Não aguentei, disse tchau para meus amigos. Desci a rampa e fui para a frente do Comfil. 19h57. Dei um toque no celular da Rebeca. Esperei mais uns minutos e aí liguei de novo.
- Eu já to indo. - ouvi ela dizer ofegando do outro lado da linha.
Andei de lá para cá, bati o pé, e Dona Beca chega correndo, sem fôlego.
- Não precisava correr, sua doida. Ok, agora vamos. Corre!
Andamos até o ponto, pegamos um ônibus que desceu na Dr. Arnaldo e de lá outro na Cardeal Arcoverde que desceu um quarteirão da minha casa.
No meio do caminho, Rebeca pôs em pauta:
- Será que a Lena convidou mesmo eles para a Before Party? - Lembrando que por "eles" ela referia-se a Tom, Tim, Rich.
Eu havia ligado para a Aline antes da gente se quer avistar um ônibus lá no ponto da PUC.Disse que estávamos chegando, mas havia muito trânsito.
- Mentirosa. - Rebeca soltou.
Pois é, chegamos em 12 minutos na minha casa.
Enfim, quando eu havia ligado para a Aline, haviam som de alguma bagunça.
- Será que eles estão lá, Érica? E a Aline quer fazer surpresa?
- Não ouvi voz nenhuma de gringo e elas pareciam calmas.
Finalmente chegamos na minha casa, eu atravessei a rua correndo e Rebeca ficou para trás.
Quando o porteiro abriu o portão do meu prédio, eu e Rebeca, como havíamos antes combinado, chegaríamos "chegando". Para variar. Fica mais emocionante.
Disparamos até o hall - Rebeca se descabelou propositalmente - e abri a portão de acrílico do salão de festas. Chegamos! As meninas gritaram, foi super. Eu realmente estava sem fôlego, mal cumprimentei as pessoas. Fiz um break para respirar. Logo, abraçei as groupies. E lá estava a Céu, que finalmente eu conheci pessoalmente, assim como a Lu. Nanny me ligou assim que eu cheguei, avisando que estava perto. E aí a Lena mostrou as fotos do aeroporto. Eu gritava a cada toque que ela dava no botão da máquina. Ela deixou o Tom por último, sim o melhor fica por último. Ui.Surtei muito quando a Lena me mostrou as fotos do aeroporto, quase cai em prantos quando ela me disse que segundo a Fabiana eu a Beca não íamos entrar na passagem de som, mas pensei positivo, eu ia dar um jeito, pensar num esquema.
Desci com o bolo tosco que fiz, porém, delicioso, de prestígio, depois que comemos 90173938 esfihas, e coloquei velas para cantar parabéns. Lena e Aline foram embora primeiro, e logo foram seguidas pelas outras groupies. Eu e a Rebeca terminamos os cartazes e subimos com todas as coisas.
Terminei com os últimos detalhes da minha mala de BH e das coisas que eu ia levar no dia seguinte. Já estava tudo preparado. Eu tinha que dormir para suportar a maratona da Keane Week, o dia seguinte ia ser longo!
Óbvio que eu estava elétrica e se eu dormi, foi por cerca de uma hora e meia.

10/03/09, Terça-Feira, o Grande Dia

Acordei um pouco antes das sete da manhã, tomei banho e chocolate para não desmaiar de fome. Tentei comer um pedaço de bolo, mas de manhã não me desce nada.
Lá pelas oito horas, eu, minha bolsa com ingresso, encarte, protetor solar, máquina fotográfica, o presente do Tom, meu celular, gel antiséptico para as mãos, uma sacola com mantimentos, água, gatorade e os cartazes fomos em direção a casa da Rebeca, uns 6 quarteirões daqui.
Tava muito pesado e eu queria matá-la, pois o combinado era 7h45 aqui em casa para me ajudar com as bugigangas. Mas ok, demorei mais tempo e cheguei. De lá fomos para o Largo da Batata pegar um ônibus que desceu perto do Iguatemi e de lá pegamos outro até a Marginal.
No caminho, surtamos demais, estavámos cada vez mais perto do Keane. Tudo bem que ainda faltavam mais de 13 horas na fila. E ainda havia a possibilidade de não entrarmos na soundcheck.
Com todas aquelas tralhas, descemos sei lá onde no fim do mundo, andamos um pouco e pegamos outro ônibus que desceu atrás do Credicard Hall.
Andamos mais um pouco, cada vez mais ansiosas. Quando avistamos o portão do CH, gritamos loucamente ( mais pelo peso das coisas...) e a Rebeca começou a filmar nossa chegada. As outras groupies nos avistaram lá do outro lado e começaram a gritar!
Depois de quase dois anos, retornamos. Spirraling foi lançada em agosto de 2008, meu ingresso comprado dia 21 de dezembro numa tarde chuvosa de domingo e aí, mais três meses de espera, o grande dia havia chegado finalmente. Mas eu sentia-me triste, porque esse dia ia acabar, ia passar, como tudo na vida.
Gabe e Mika chegaram às 5 horas da manhã, mas ficaram no lugar errado. E aí o outro fã-clube ( The Frog Prince Squad) ou como é dito por aí, Clube das Pererecas, que não é oficial, é tipo do orkut, chegaram às 6hs e passaram na nossa frente. O dia inteiro teve 57 brigas por causa da fila, envolvendo o país inteiro, mas nem vou relatar essa tragédia, pois não vale a pena.
Ficamos mais de 12 horas na fila, então vou pular algumas partes.
Às 16h30, Eu, Lena, Aline, Meli, Beca, Céu, Nanny, Teresa e a sua filha, Patrícia, Mika, Gabe, a guria tosca que furou fila na nossa frente, a Maria Carolina (nossa fella de SC), uma menina que chorava no meu ouvido, uns gatos pingados, Biaki, Karla, Karen e o Squad - Agora que reparou quanta gente tinha naquela porta para entrar na passagem de som - meo dells - !
O segurança, um grosso, disse:
- Façam uma fila indiana! Vocês sabem o que é uma fila indiana? - perguntou cínico, olhando para nós, como se fossemos mendigos fedendo cocô.
A "chefona" ( eis como chefona vocês sabem quem) saiu pela porta e pediu os nomes para conferir na lista.
Céu e Lena, que estavam na nossa frente, minha e da Beca, foram as primeiras a entrar.
A Rebeca deu o nome dela, a Chefona deslizou os olhos naquela lista, e óbviamente, não encontrou, mas disse:
- Você pode aguardar um pouco desse lado?
E eu fui junto, porque ela ia me dizer a mesma coisa. Eu fiquei agarrando meu cartaz, aflita, observando através do vidro. A Céu e a Lena estavam conversando com uma mulher de verde.
Depois, uma menina deu o nome, e a chefona não achou.
- Gente, por favor, quem tem o nome na lista, por favor, aqui.
Eu não tirei o olho do vidro. De repente, a Céu, a Lena, as meninas e resto do pessoal que ia entrar na passagem sumiu. Senti um calafrio. Não era possível. Eu acrediatava tanto que íamos entrar, mas tanto, era uma coisa tão forte dentro de mim que eu mal aguentava. A Ceu e a Lena tinham tentado, tinham feito a parte delas. Nunca ia eu ia esquecer daquilo.
A Maria Carolina caia em prantos.
- Tem gente que entrou e nem sabe quem é Keane! É uma injustiça. - Ela tinha razão. Aqueles manés que ganharam a promoção da Mix tavam com cara de cú, de boa. Desanimados, pareciam ir para algum lugar pior que velório. Nenhum sorriso, nenhuma emplogação ou surto. Impassíveis e insensiveis. De dar raiva. Claro que fã é fã, não existe mais fã ou menos fã. Existem os fãs admiradores, os fanáticos alucinados/groupies... e claro, os fãs vulgares, ridículos, sem noção, dados, etc aka Bok*** e Pussy***.
- Érica, da outra vez, em 2007 nós entramos pela outra porta. - comentou Rebeca.
- Sim, mas foi porque estavámos a espreita do vidro.
- Mas então elas entraram por aqui?
- A Céu disse que sim. - E aí eu lembrei que ela havia entrado na passagem do Rio só e ainda das pessoas naquela escadinha da outra porta.
- Vou lá.
- Nãooo.
- Vou lá dá uma olhada e volto logo.
- Ok, Meli fica aqui no lugar da Beca.
Rebeca sai de fininho e volta uns três minutos depois.
- Não tem ninguém lá.
- A Céuuuu !!! Olha, ela voltou!!! - surtei, ela e a Chefona voltaram e estavam conversando. Logo, a Céu veio para porta e chamou: Teresa!
Eu nunca fiquei tão feliz!
E claro nem a Teresa hahahah!
- Sem a minha filha eu não vou - ela disse entre as lágrimas de emoção.
A Patrícia desencanada, consolou:
- Mãe, vai, pode ir.
- Sem a minha filha eu não vou.
- Só uma pessoa.
- Sem a minha filha eu não vou, vem filha!
- Ok. - Entram.
E lá vem a Céu de novo:
- Meli!
YES! Feito nosso esquema, a primeira do pacto de nós 3!
- Meliiii! - gritei! - Vem!!
Mas a Maria Carolina, aos prantos, foi puxada pelo segurança antes e conseguiu entrar. A Meli foi em seguida.
Olhei através do vidro a Lena acenando para mim. AAAAAAAAAAAAAH! Olhei de soslaio para o segurança, e entrei. Pulei, gritei, abracei todo mundo que estava lá. Rebeca veio segundos depois, chorando muito, nunca vi.
- A gente conseguiu, BECA! Pega a câmera! FILMA! - Eu só gritava e a Beca só chorava, meio caída. - Vai!!!
- Eu nãoo.... consigo.
Ok, essa cena depois, eu gritando "A gente conseguiu" temos filmado. Todo mundo tão feliz. Parecia o final de uma guerra horrível, a conquista da paz, foi o momento mais emocionante da minha vida. Ver aquelas pessoais especiais extasiadas de felicidade, aliviadas ao mesmo tempo e sabendo que íamos vê-los em segundos, simplesmente não tem preço. Nos recompomos para entrar em silêncio, mas depois sai disparada na pista. Eu queria ficar no meio do meio, em frente ao Tom. Quando entrei lá, tinha um povo. Mas estavam do lado esquerdo e direito. Onde o Tom estava, exatamente, não havia ninguém, como se aquele posto estivesse sendo guardado para mim! E mais uma vez, Tom Chaplin, estava na minha frente, muito na minha frente! Levei meu cartaz "Please Play My Shadow", o Tom disse alguma coisa que não entendi, depois a Mika me contou.
Algo como: Eu estou aquecendo minha voz, não posso cantar essa música porque vou ficar com dor de garganta e aí minha voz vai ficar ruim"
Mika says: But your voice it's beautiful anyway.
O Tom não entende, sai do microfone e pergunta: What?
Fofo!
Naquele jeito britânico e sexy, único dele. Ele, Tom Chaplin, bem na minha frente, fazendo brincadeiras com a voz, dentro de uma jaqueta azul/preta, blusa rosa, sapatos de verniz ( a coisa mais brilhante que eu já vi na minha vida *pobre*)

E o Tim, o Rich e ... o JESSE! Gente, como ele é lindo! E ele olhou acenando para mim e depois para a Gabe que estava do meu lado. Ela pediu ele em casamento. xD

E aí... eles começaram a tocar SPIRALLING. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

Eu pulei muito, quase na altura do Tom. Ha, inventei.
Quando acabou, acho que foi quando o Tom falou comigo, explicando que não ia poder cantar MY SHADOW. Antes eu fiquei gritando Please Play My Shadow seguido de um coro das groupies. É, foi antes. Porque quando tocou SPIRALLING eu joguei o cartaz no chão.

Então, o Tom deu uma parada e disse:

- We gonna sing one more... - pensei que realmente seria MY SHADOW - Let's... - Conversa com com Tim. - We changed. This is from our Hopes and Fears album.
E depois tocaram Everybody's Changing. É uma música do meu coração, foi uma das primeiras que eu ouvi deles, amo, mas juro que era bem mais MY SHADOW.

E foi isso, tocaram só duas músicas, só. E desceram, demoraram para descer. Eu vi o Tom atrás do palco e uma loira águada vagaba pegar na cintura dele. Foi a primeira vez que senti a maior inveja da minha vida.
Mas aí, a Beth, a manager deles é fofa e linda, do nada lá na frente perguntou
- Who asked to play My Shadow? - e eu me distraí dos meus ciúmes.
- Me!
- It's beautiful. It's my favourite song as well.
*morri*Pensei, uau, talvez eles toquem mesmo... um dia.
Logo depois, o Keane desceu para falar com a gente. Só que eles iam ficar sentados, autografando, não iam conversar e tirar fotos exclusivas. O pessoal de lá ia tirar foto e mandar por e-mail para nós. E eu PRECISAVA MUITO de uma foto com o TOM! Mas tudo bem, ainda tinha BH. E até parece que eu ia ficar triste!
A Lena me pediu para ir com ela, porque não falava inglês direito e tava nervosa para falar com o Richard, o seu preferido. Troquei de lugar e fui para frente, me arrependi. Devia ter ficado no final da fila e mais tempo com eles.
Eu disse para a Beth:
- Hey, Beth? Can I go with her? Coz she doesn't speak english quite well.
- Ok, sure, that's ok.
Depois, o Andy, o segurança e a Beth ficaram um tempão conversando comigo. Não lembro de nenhuma palavra e nem o que eu falei, tamanho era o meu surto. Mas viramos BFF!
Sério, até agora tento lembrar daqueles 20 minutos que conversamos e nada.Eu sei que falei para Beth antes sobre o Jesse, porque a Céu tava chamando ela para dar o presente dele.- And Jesse? I wish I could take a picture with him!Ela me falou alguam coisa, mas não lembro mais.
Quando chegou minha vez, dei meu encarte para o Tim, o primeiro da mesa.
- Hi, Tim! Can you sign for me? - Ele, o homem mais lindo que eu já vi na minha vida. E não dava para olhar por muito tempo, a beleza não é suportável. E eu, imbecil, disse "can you sign for me?" Ok. Pelo menos saiu alguma coisa e com sotaque. Não foi que nem daquela vez, em 2007 que fiquei calada, não falei absolutamente nada com eles e ainda tirei fotos horríveis.
- Oh, and can you give an autograph for my friend? Her name is Carol!
- Yes, can you spell it for me?
- C,A,R,O,L.
- Oh! Carol! - Ele se tocou. Foi engraçado e rimos.
- Yeah, like Carolina! Hahaha! Thanks, Tim! You're sou gorgeous, handsome! Bye!
O próximo era o Tom que queria me assassinar com aqueles óculos escuros, só podia.
- HI, TOM!
- HI! - Gente, como ele é feliz, adoro.
- I wrote a song for you, but I forgot in the line! I'll will be at the BH gig, so I'll give to you there.
- You wrote a song for me?!
- Yes, it's called "Supernatural".
- "Supernatural"? - Ele sorriu surpreso e feliz. Ele falando isso ecoa ainda na minha mente... aquele sotaque... aaaaaaaaaa.
- Yeah, maybe Tim like it.
E do nada o Tim que estava autografando sei lá o que de sei lá quem, vira para mim e sorri o sorriso mais lindo do mundo. Muito fofo.
- She's sayng that she wrote a song for me!
- Yeah, I wrote songs since I'm 13.
Pûs o cartaz na mesa - That'ts for you, if you changed your mind. I thought to give uou later, but... keep it. I love this song that Tim wrote to Lilac! - Pega o cartaz e autografa. Surto. Tim sorri para mim de novo.
- Oh, so do you wanna it back? - Ah... ele autografou o cartaz sem eu pedir.
- Oh, er... ok, fine, I'll give to you them. - A essa altura eu já estava na frente do Richard, e o Tom virado conversando comigo.
- Hi, Richard!
Lena me empurrando e surtando, nem falei com ele direito, só o que ela havia me pedido. E reparei que ele estava meio de saco cheio, não deu muita bola para mim. Dane-se. Eu falei com o Tom. Esqueci de pedir para apertar as bochechas ou beijar ou abraçar, mas tudo bem, eu não estava pensando naquele momento.
- This is Lena, the biggest fan of you. She is making a website of you.
Lena dá o presente para ele numa caixa linda!
- Oh, is this for me? Wow.
- Yes!
Abre e vê que é uma bateria em miniatura.
- Wow, it's beautiful, love it. Thanks.
- Oh, she is asking for your drumstick.
- Ok, let's leave for later! - Ri.
E aí, tivemos que sair da pista e voltar para o hall. Encontrei o Andy no meio do caminho.
- Hey, Andy!
- Hey!
- Can we take a picture together?
- YEAHH! - Quanta empolgação.
- I'm going to BH gig too.
- YEAHH!
*medo do Andy*
Chegam as meninas surtadas.
E eu, não acreditando conversei com o Tom, que tinha os encartes dos meus cds autográfados, o cartaz também.
Gabe - Eu abraçei ele!
Rebeca - Eu beijei a bochecha do Tom. Perguntei... Tom, Can I ki-kissss you?
- Ah, drogaaa! Esqueci totalmente disso! Meu sonho é beijar/apertar a bochecha do TOM! Mas a Lena me deixou nervosa, esqueci! Mas tudo bem!
- Lena, me explica, por que não disse nada para o RICH?
- Fiquei emocionada, não dava!Ficamos lá até todo mundo voltar, a guria tosca ficou se achando. Lembrando que ela entrou graças a mim, já que eu dei uma pulseirinha do fã-clube para ela.
- Nossa, estou tremendo até agora, olha.
- Nanny! Você entrou também? Nem vi! Que bom! - Nosso fã-clube tava reunido.
- Sim, o segurança viu a pulseirinha e me puxou.
- YES!
- Bom, vamos voltar para a fila.
Bom, depois ficamos mais algumas horas na fila, teve mais briga, a fila abriu, disparei que nem uma louca, gritei LENA, guardei lugar para a Céu, fiquei atrás da Lena, super perto do palco, Carol e pessoal louca da fila ficaram cantando as músicas mais hilárias do mundo, teve a porra do show do Fresno, o Keane entrou, eu berrei muito em todos os momentos, Tom escorregou com aqueles sapatos brilhantes em Crystall Ball, mas não caiu, a Lu me enconchou, enchochei a Lena, fazer o que, gritei TAKE OFF THIS JACKET, TOM, minha garganta deu fail surpremo ao dar um croc em YOU HAVEN'T TOLD ME ANYTHING, a Lena isso aí ÉRICA, vamos lá, o Tom subiu na grade do meu lado, derrentendo, nunca vi nada igual, tirei foto bem nessa hora, contei faltar mais 6 músicas ainda, jogaram bandeira, o pano de a Maria e a Carol fizeram WE LOVE KEANE que o Tim colocou em cima do piano, o Tom fez cara de dor em UNDER PRESSURE, falou português várias vezes, filmei BEDSHAPED, o show terminou, eu estava feliz, ainda tinha BH, corremos para fora para comprar camiseta, descobrimos que não tinha a lojinha, corremos para a fonte do CH, bebi coca, corremos para trás do CH para esperar eles saírem, esperamos até quase às 2 horas da manhã, decidimos ir embora, me despedi da Céu, mimimi, eu e Beca pegamos um táxi, cheguei em casa acabada, tomei banho, arrumei as coisas, bebi 2 litros de água, minha cabeça a mil, tentei dormir. Ainda tinha BH!





P.S.: Se falatou relatar alguam coisa importante, foi o surto.

Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin