Welcome* Bem-Vindo * Kirzeer * Benvenuto * Bienvenue * Willkommen * Välkomnande * Nрием * 歓迎 * Selam * 欢 * Witajcie *

23 de set de 2008

Spechless

E eu falei que o show da Madonna e do Maroon 5 tavam caros para nossos padrões subdesenvolvidos.

Aha. Estou sem palavras. É tão... sei lá.

!!!!!

Queixo caído, olhos arregalados, fúria ardendo no peito, absurdo, absurdo, absurdo pairando no ar, dúvidas e incertezas daonde vamos chegar... se vamos...




Show Michael Bublè
Data: 18 e 19 de novembro
Horário: 21h30

Setor Preço (R$)

Platéia VIP - 1000
Platéia 1 - 900
Platéia 2 - 800
Platéia 3 - 500
Platéia Lateral * - 350
Mezanino Central - 700
Mezanino Lateral - 500
Camarote - 900
* Esgotado para o dia 18
Classificação: Livre


---------------------------------------------------------------------------

20 de set de 2008

~ Mãe ~



Minha mãe tá me expulsando de casa...
minha própria mãe!
Ela disse que eu to muito bonita hoje pra ficar em casa.
¬¬'

Hm, ela tá precisando ir ao oculista,
se bem que acho que o caso é mais sério.
Melhor seria um psiquiatra.


Duh.

Será que depois desses 20 anos, ela ainda não sabe que eu gosto de ficar sábado até de madrugada... lendo livro?

Meu, "Breaking Dawn" tem 800 páginas e eu não posso mais viver ser o Edward Cullen.

*-*

Ok, eu não fico só lendo. Meus sábados são muito produtivos.

E outra, agora que eu voltei a ser nerd, a idéia de balada e cigarro pra mim não compensa. Eu vou ficar pensando em óptica olhando aqueles luzes em refração, em quimíca misturando tequila, fumaça, e afins.

Biologia ( hipófise, glândulas sudoríparas, xixi, mutação genética)
e português (Genti, qual é u probrema?)

Geografia ( Onde fica o banheiro?)
História ( Juro, é a última vez que eu vou ficar bêbado, Éri!)
Matemática ( 91 reais? Minha comanda tá errada!)

Hm. Viu ? É muito mais nerd eu ir pra balada.
Mãe não entende nada.

16 de set de 2008

"Sua existência era uma desculpa suficiente para a justificativa da criação do mundo inteiro."

Mais fofo do que Gollum, mais romântico do que Romeu, mais sexy do que Sawyer, mais nobre do que Príncipe William.


Edward Cullen. *-*

"(...) o lindo, o divino."



~> Vocês TÊM que ler esse livro!








s2
s2
s2
s2
s2
Assinale a alternativa correta:

a) " Tenha sonhos felizes. Você é a única que já tocou meu coração. Ele será sempre seu. Durma, meu único amor".


b) "Eu amo você. Eu te quero. Agora mesmo".


c) "Eu pensei que já havia explicado isso claramente antes. Eu não posso existir num mundo onde você não exista"


d)" Se eu pudesse sonhar, seria com você. Não me envergonharia disso."


e) "Você realmente tem alguma idéia do quanto é importante pra mim? Algum conceito do quanto eu te amo?" Ele me segurou com mais força contra o peito, colocando a minha cabeça embaixo do queixo dele.Eu pressionei meus lábios no pescoço frio como neve dele."Eu sei o quanto eu amo você", eu respondi. E ele disse: "Você está comparando uma pequena árvore a uma floresta inteira."


by Edward Cullen *-*

12 de set de 2008

Welcome to my pathetic romantic impossible to heal world

As inscrições para o Clube "Mundo Pateticamente Romântico e Incurável" começam nessa segunda-feira (15), a partir das 13 horas.



Preencham a ficha abaixo, leve uma foto recente 3x4 e
façam suas carteirinhas na tesouraria.



Taxa de inscrição: um pedaço de seu coração e um de sua alma.




Atenção, verifique as características obrigatórias no Regulamento para ser um membro.
Se nenhuma característica se encaixar, a inscrição será anulada sem direito a revisão e devolução da taxa.
***
Ficha de Inscrição
Nome Completo:
Data de Nascimento:
Endereço:
E-mail:
Telefone para contato:
Livro preferido:
Filme:
Personagem:
Frase:
Poema:
Música:
Par Perfeito:
Acredita em alma gêmea: Sim ___ Não ___ Sim, mas acredito que não precisa ser o meu marido ___
Em príncipe encantado: Sim ___ Não ___ Sim, se a coroa servir ___
***
Finalizar
Voltar à página inicial
Clique aqui para visualizar o regulamento

11 de set de 2008

BBC de Londres


This is Erica Perazza speaking live from London.
The weather is still cold, and will rain until dawn,
but nothing matters to the fans of Paul McCartney, Keane, Coldplay, Madonna, Eric Clapton and much more celebrities that will play here tonight at the Arena O.
All that matters is when their performances will finally start.
How you can see, Jacob, the line is very long here and it does not vanish with the joy of the public. They are very, very anxious about it. I am a lot too.




- All right, Erica, thank you. Enjoy the show, honey.
And after the break: Queen Elizabeth decides to take a bath on her Royal Toilet at Buckingham Palace. We will be right back with any further details.


300

O Show da Madonna custa 300 reais a meia ( pista vip ou camarote). Carissímo.
Não é para julgar quem vai no show - eu adoro as músicas da Madonna e eu vou ao show ( se minha mãe for e pagar para mim).
Mas... é...
Um absurdo num país subdesenvolvido e miserável como o Brasil, onde alma marginalizadas ganham 410 reais de salário minímo - eu acho - e muitos milhares recebem bem menos do que isso.
Alguns desses vão produzir as migalhas de seu pão nessa noite. Honestamente, talvez, limpando a sujeira porca que os fãs vão deixar após o show.
Desosnestamente, roubando um relógio, se prostituindo na esquina.
Eu não faço idéia quantos ingressos foram vendidos. Mas dá para imaginar que a Madonna vai fazer uma mini mega fortuna em cada show aqui em São Paulo ( fora o do Rio e outros países).
Pode ser que, se eu fosse ela, fodona, eu cobraria mais caro ainda.
Mas espera um segundo.
Cadê a consciência dos brasileiros nessa? A questão não é Ela, o Show, o Preço.
A questão é sempre a mesma.
Se colocassem 11 mil reais o ingresso, a gente ia pagar. Sabe por que? Porque somos totalmente acomodados, aceitamos qualquer merda que colocarem por aí, a venda ou de graça.
Ué, não estão ótimas as condições dos hospitais e dos transportes?
Ué, porque se não tivesse, íamos nos rebelar como todo o nosso direito e aliás, dever.
Temos o dever de reclamar.
Pelos impostos, pela nossa sobrevivência, pelas gerações futuras.
Mas pelo jeito parece que está tudo excelente.
Não tem ninguém dormindo na rua na noite fria, não tem ninguém morrendo de fome, não tem ninguém sendo estuprado neste exato segundo, não são drogas que estão sendo vendidas ali não, são livros.
Não é hipocrisia, é burrice mesmo.
Como gastar 300 reais num ingresso de uma capitalista que está se fudendo para você, cagando na sua boca se der,
se nem sua vida vale meros 300 conto?

10 de set de 2008

O 11º homem





Sábado eu fiquei mais do que duas horas na Fnac olhando livros... sim, olhando quais serão os próximos que eu vou ler.
Eu também fiquei oscilando em comprar 'New Moon', pocket books do Sidney Sheldon, etc, etc. Mas de todos aqueles milhares de livros, um que me chamou foi "Dez Homens" ( Alexandra Gray - R$36,90 - Fnac.com.br). O assunto se resume a uma frase atrás do livro: Quantos homens a mulher tem que conhecer antes do cara perfeito ou algo assim.
E na história a mulher conhece dez homens, entre eles um virgem, um bilionário, um ator, um intelectual.

Eu fiquei pensando nesse livro...
E criei minhas próprias teorias.

Tá, mas espera, se ela tem que conhecer 10 homens antes, cadê o 11º? Ele é quem? O quê? Por quê? Como? Onde? Eles vão ficar juntos? Ele é bonito? Rico? Lorde? Perfeitamente imperfeito?

Ou é para escolher entre os 10 homens?
E se você não souber ? Se você achar que é o 7º, mas na verdade era para ser o 3º?
E quando você perceber, é tarde demais, ele é casado já, virou gay ou morreu de cirrose quando você terminou com ele?

Por isso que é bom ter 10 candidatos muito bons e que você casaria com qualquer um sem se arrepender porque fazem o estilo de comportados, fiéis, fofos, etc. (não necessariamente nesta ordem):














1º Colin Firth
2º Tim Rice Oxley
3º Robert Pattison
4º Tom Chaplin
5º Christiano Ronaldo
6º Jude Law
7º Henry Cavill
8º Luke Mcfarlane
9º Mateus Verdelho
10º Ian Somerhalder

Mas eu ficaria com o 11º.
o______O





















"(...) Nessa busca de uma mulher ingênua e romântica pelo amor perfeito, conhecemos dez homens extraordinariamente diferentes, que afetarão de algum modo a vida de nossa heroína. (...)
Ela percebe que nenhum desses homens a fez se sentir completa. E compreende que, em sua busca por Ele, a primeira pessoa que deve aprender a amar é ela mesma."

*contra capa do livro

**Lista atualizada em 13/10/09






4 de set de 2008

Despedida

Havia chegado a hora. Ela não podia mais protelar.
Suas mãos tremiam, seus ossos tremiam dentro de seu corpo. Seus pensamentos tremiam. Ela, então, de um fôlego só, abriu a boca para movimentar seu destino.
A resposta alheia de sua decisão foi de uma surpresa triste. Era um pedaço de seu sentimento refletindo nos outros ao seu redor. Mas não tinha volta, estava decidido. Na verdade, pôs ela a se pensar, não era bem uma decisão. Era uma escolha. E como todas as outras suas escolhas, era uma escolha errada - disso ela estava convicta. Mas até agora ela não havia tido grandes problemas e arrependimentos com suas escolhas. Ela sentia que era estranho e sentia também junto a isso tudo e mais um pouco que suas escolhas totalmente erradas, tolas, absurdas estavam levando ela ao caminho certo.
Ela não podia mais prolongar as conversas, tinha que ir embora. Tinha que antes de ir embora, fazer a coisa mais dolorosa de um momento de partida: desperdir-se de quem gostava. Essa parte com certeza era a mais difícil, uma vez que ela se apegava muito aos outros. Ir embora era fácil, ela fazia isso com frequência quando fugia para o seu mundo e ficava séculos divertindo com sua solidão. Estava realmente acostumada a isso e não doía nem um pouco.
O que a machucava - e ela ainda tinha outras cicatrizes de outras partidas - era terminar um abraço, desviar o olhar sem não poder mais olhar de volta.
Tinha sempre que ter essa vida nômade até finalmente se encontrar. A cada lugar que deixava, deixava junto um pedaço seu. Temia não chegar a tempo onde deveria estar ou pior: assim que chegasse temia que houvesse muito espaço vago dentro dela preenchido com vazios insustentáveis. Temia não ter mais nada dela quando ela se encontrasse com ela mesma.

Minutos eternos e curtos se passaram. Todos a fitaram como se ela estivessem morrendo aos poucos e dolorosamente, mas uma dor muda e surda. Disse a todos que ainda se veriam. Ela mentiu e eles sabiam disso. Eles mentiram também ao concordar. Ela sabia também que eles haviam mentido.
E mentiras por mentiras, ilusões por ilusões, mais uma vez ela trocou de realidade.
Ela se virou pelo última vez, abriu a porta pela última vez, desceu aquela longa escada pela última vez, mas não olhou para trás pela última vez.
O som de seu suspiro se misturou ao vento, e novamente ela se junto a paisagem comum, imperceptível como todas as vezes.

Blog Widget by LinkWithin