Welcome* Bem-Vindo * Kirzeer * Benvenuto * Bienvenue * Willkommen * Välkomnande * Nрием * 歓迎 * Selam * 欢 * Witajcie *

5 de abr de 2009

Keane inventa e reinventa




Keane inventa e reinventa
A banda lança novo CD, mais alegre do que os anteriores, mas com a mesma essência nas letras.
Fãs comentam essa nova fase de seus ídolos.


Keane. Você com certeza já escutou alguma música dessa banda e até gosta, mas não sabe exatamente quem são. A maioria dos fãs com certeza já passou pela situação com uma determinada frequência na qual explicam quem eles são afinal. Keane?! Quem?!

Keane é a banda inglesa, de Battle do condado de East Sussex, composta por Tim Rice-Oxely, o pianista e compositor, Richard Hughes, baterista e por Tom Chaplin, o vocalista. Famosa pelos hits "Somewhere Only We Know", "Everybody's Changing" já foi considerada por muitos críticos emorock e comparada incansavelmente aos compatriotas, Coldplay.

As comparações ao Coldplay devem-se ao uso do piano e ao tom melancólico das canções. Contudo, o uso desse instrumento no Keane é bastante diferente e característico. Mesmo carregados de influências de bandas como Ramones, U2, Depeche Mode, A-ha, Queen e Pet Shop Boys, Keane consegue ter seu estilo próprio.

O primeiro trabalho da banda foi o single "Call Me What You Like" o qual não emplacou e passou um tanto desapercebido pela mídia. Depois do fracasso, o trio repensa sua sonoridade e decidem focar mais nos teclados e no piano. Desde então, as coisas começaram a fluir melhor. Convidados pelo Fierce Panda a gravar mais um single, "Everybody's Changing", logo ganham o topo das paradas da rádio 1 da BBC de Londres, o que abre portas para finalmente gravarem seu primeiro primeiro disco, Hopes & Fears, lançado em 2004. Desfrutado do sucesso, é sucedido pelas baladas "Is It Any Wonder?" e "Crystall Ball" do segundo disco, Under The Iron Sea, de 2006.
Com o lançamento de seu terceiro álbum no final do ano passado, o trio inglês reafirma sua personalidade musical única. "Perfect Symmetry" possui músicas contagiantes e enérgicas e com isso teve uma repercussão excelente no mundo todo, sendo muito bem recebido pela crítica. Spiralling, é o primeiro single do terceiro álbum do Keane. A música ficou disponível gratuitamente durante uma semana no site oficial e chegou a atingir a marca de 500 mil downloads. Ainda, no novo ábum, o trio adere finalmente o instrumento clássico da música, a guitarra. Anteriormente, o som era gravado por Tim no computador. Para o pianista da banda conseguir ter mais movimentos no teclado, o vocalista, Tom Chaplin toca guitarra em algumas canções e Jesse Quin participa como baixista de apoio. No início, muitos fãs estranharam essa mudança. "Achei que foi uma cartada cheia, não levei muita fé.", conta Mika, umas das 108 membros do Fã-Clube Oficial da banda no Brasil. "Keane para mim era uma banda sem guitarra e era isso o que os diferenciava. Mas depois que ouvi Spiralling, me apaixonei", confessa a fã. "É uma música totalmente dançante, impossível ficar parado!" E enfatiza: "Keane foi reinventado e estou amando o resultado."
Rebeca Arima, fã antiga da banda, acompanhou todas as fases de Keane. "Dos três álbuns lançados cada um possui uma peculiaridade. O primeiro é mais melancólico e fala do passado, o segundo fala da solidão e o terceiro sobre o amor. As letras continuam bastante profundas em seu sentido, mesmo com o ritmo diferente e experimental. O que importa é a essência, o que faz a banda ser bastante especial."

Keane veio pela primeira vez ao Brasil em abril de 2007 e repetiu a dose em março desse ano. Rebeca que viu a banda pessoalmente nas duas vezes e compareceu ao show em São Paulo e em Belo Horizonte desse ano,garante que mesmo depois de todo o sucesso e repercussão, continuam os mesmos simpáticos de sempre. Depois de assistir o show viciante há dois anos, virou fanática e entrou para o Fã-Clube.

Apesar do que a maioria pensa, fazer parte de um fã-clube não indica ter privilégios para com a banda como entrar no camarim e passagem de som.Celeste Bastos, uma das fundadoras do site "Keane.com.br" e do fã-clube oficial, revela que há outras vantagens mais importantes."Integrar-se com novas pessoas de vários Estados do país, passar por diferentes experiências juntos e coloborar com a divulgação da banda não tem preço." Celeste mora no interior do Rio de Janeiro e
veio para São Paulo em março assistir o show da sua banda preferida.
Muitos fãs, membros ou não do fã-clube, tentam a sorte para tirar uma foto, dar presentes no aeroporto ou no hotel e quem sabe, entrar na passagem de som.

A estudante catarinense, Maria Carolina Veríssimo ainda desacreditada que os viu pessoalmente e que conversou um pouco com a banda, relembra a sorte de ter conseguido entrar na passagem de som em São Paulo:"Foi a melhor sensação da minha vida, o momento mais feliz dela. Quando eu os vi tocando, parecia que eu estava assistindo um DVD ou algo parecido, porque era muito surreal! Ter falado com eles ainda, é totalmente inexplicável!"


Keane permanece uma banda alternativa e desconhecida por muitos. Suas novas músicas são mais alegres e inspiradas nos anos 80, contudo, só reestabelem seu perfil. Keane sempre inventa e reiventa. Entrou para a história com o primeiro show em WebCast 3D, no passado 2 abril e retoma seu tradicionalismo melancólico com a última faixa de Perfect Symmetry, "Love is the end".
Da próxima vez que perguntarem "Keane!? Quem!?" Só resta a resposta: Keane é Keane.





Legenda das fotos:

1- Fãs na fila do Credicard Hall: mais de 13 horas na fila aguardando o show

2 - A banda, ao final de sua performance do dia 10 de março, em São Paulo.

Por Érica Perazza.
Matéria para a aula laboratorial de jornalismo.


Contribuíram para esta matéria:

Aline Britto
Celeste Bastos, de Araruama, RJ
Hamíreths "Mika" Costa
Maria Carolina Veríssimo, de Florianópolis, SC
Rebeca Arima

Um comentário:

Juliane disse...

Uahuahauha... você falou que foi neutra hein?!!!

Blog Widget by LinkWithin