Welcome* Bem-Vindo * Kirzeer * Benvenuto * Bienvenue * Willkommen * Välkomnande * Nрием * 歓迎 * Selam * 欢 * Witajcie *

8 de abr de 2009

"JORNALISMO é a arte de informar para transformar" Clóvis Rossi



E iludidos que não sabem que a Esperança já morreu acreditam nesse dogma.
João era seu nome. João morreu e ficou famoso.
Sua fama se deveu a violência.
E assim nasce mais reportagens que aparecem em todos os jornais, revistas, programas e conversas ( e por que não blogs?) que permanecem constantes por uma semana.
Depois, é abafado e só volta na rettrospectiva da Globo, SBT, Record e afins.
Hoje ouvi um deputado dizendo naqueles flashes das reportagens comidas do Jornal Hoje: " Enquanto não morrer um deputado, um ministro, um político... eles não vão fazer nada!"
Olhei seu nome de soslaio: Alberto Braga ou algo assim.
Foi amor a primeira vista. Mas convenhamos que eu não sou a única apaixonada.
Todo mundo SABE disso.
Mas mesmo assim continua naquele lenga-lenga, naquela reclamação sem atitude.
Sempre que acontece essas tragédias, tem mobilização social no Brasil. Durante uma semana. Depois as pessoas se fazem esquecer.
Espera aí! " Sempre que acontecem tragédias"? Até parece que isso é uma raridade, não? Todos os dias acontecem "tragédias". A obra do metrô, por exemplo, o menino João, os ataques do PCC... tudo tragédia... porque morreu gente... as pessoas ficam apavoradas, revoltadas. pronto. Depois acabou.
Acabou o pânico... que aparece na Tv.
A violência e a corrupção continuam firmes e fortes. As lágrimas de quem sofre clandestinamente na periferia ainda estão bem molhadas.
E continuam até o fim de nossas vidas. São bem fiéis, sabe.
Não adianta mais se rebelar. Protestar, reclamar. Se a comida tá fria, azar o seu. Se não arruma emprego, azar o seu. Mas por favor, heim, cidadão, não proteste. Ou você quer virar vagabundo?
Convenhamos que passar por um trauma e tanta humilhação, é melhor passar por tudo isso na surdina do que para 20 milhões de telespectadores. É o dobro da humilhação. Vamos ficar aqui com nossa bundinha quentinha no sofá vendo todo mundo se matar. Em casa estaremos a salvo. Estaremos? Sim, se vc tiver uma bazuca e muito dinheiro. Dinheiro é lei. Não sei por que ainda aquele povinho da assembléia não resume a nossa contituição ou pelo menos adiciona uma frase a ela: " Dinheiro é lei. Se vc tem dinheiro, faça o que quiser na República brasileira de zé-ninguém". Aqui é uma terra de oportunidades. Vc pode fazer o que quiser. Venha para cá, americanos tontos.Fiquem milionários. Comece como mendigo e seja promovido a traficante, ou seja, diretor geral dessa merda maravilhosa de desordem e regresso. Aqui vc pode tudo.
Quer matar, roubar, estuprar e não ser preso? Quer brincar com fogo e queimar uns ônibus?
Claro, seu fora da lei, bandido desgraçado, faça o que você quiser no seu parque de diversões.
Os políticos deixam... NÓS DEIXAMOS!

O mundo é pior do que vc imagina. Muito pior. Já fez putarias e orgias. O tempo de Woodstock já passou. Se pensa que há uma chance pra vc de ascensão na vida, vai fazer tratamento, meu caro ninfomaníaco. Tenta outra coisa. Não importam seus talentos e posições. Vai fazer terapia e arruma um modo de fazer dinheiro. Ou venha para cá, una-se anós em nosso plano "infálivel".
É só infalível porque vendo essa realidade, só conseguimos viver nos sonhos.
Vem pra cá logo antes que vc se contamine. Venha ser jornalista. Venha ser nosso colega. Assim, não morreremos sozinhos.



Por Érica P. Perazza em 12 de Fevereiro de 2007

Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin